A Claus Porto acaba de abrir uma loja-museu no coração do Porto, em plena Rua das Flores, que é uma celebração dos seus 130 anos de vida e um convite à fruição sensorial num espaço de múltiplas experiências.
Num elogio ao esplendor da marca célebre pelos seus perfumes e cosméticos de fabrico artesanal com padrões coloridos requintados, esta nova morada ocupa os três pisos de um edifício burguês do século XIX. A loja-museu honra o legado da portugalidade em cada detalhe, com arquitectura João Mendes Ribeiro, exposições de design gráfico com curadoria de Eduardo Aires e montras do cenógrafo Pedro Rodrigues.

O branco luminoso do piso térreo é sublimado pelo soalho em mosaico com um padrão criado para o espaço com inspiração na identidade portuguesa. Logo à entrada, duas fileiras de caixas de jóias de madeira exibem duas colecções: a Classico, com sabonetes de luxo embalados à mão e selados a lacre que convivem numa multitude de padrões gráficos emblemáticos, e a Agua de Colónia. Começa aqui a viagem à Belle Époque europeia.


Uma escadaria em madeira faz a transição para um espaço pensado para experimentar os produtos da casa.
A jóia da coroa aqui é um grande lavatório de mármore de Estremoz, uma peça única original esculpida a partir de um único bloco mármore. Aqui pode experimentar os novos sabonetes líquidos da ClausPorto, lançados no âmbito de uma estratégia de rebranding com novo design e novos produtos.


A ideia subjacente a esta nova linha, segundo a directora criativa Anne-Margreet Honing, é conseguir que as pessoas usem os produtos e não que os guardem como uma recordação ou um objecto de culto, sem descurar a sua singularidade e alto padrão de qualidade.
Inspirando-se nos belíssimos arquivos gráficos da ClausPorto, Anne-Margreet criou uma nova linha de produtos «com um design contemporâneo que faz a ponte com a história da marca, posicionando os seus artigos não como vintage, mas como bens de alta qualidade a usar nos cuidados do dia a dia».

Além dos sabonetes líquidos, foi lançada uma nova linha de velas aromáticas em copos de porcelana biscuit inspirada nos nossos azulejos, com aromas como pinho ou eucalipto. Nesta zona encontra também um espaço exclusivo para a coleção Musgo Real, com uma cardeira de barbeiro à moda antiga. Aos sábados, um serviço de barbearia tradicional dará a conhecer os produtos da colecção masculina da marca.

A Claus Porto faz parte do nosso património e agora, mais do que recordar aromas e imagens familiares, esta loja permite-nos descobrir toda a história da marca e, também o seu futuro. Presente em mais de 60 países, segundo Francisco Neto, CEO da Claus Porto, «a marca quer reforçar a posição nos países onde já e ambiciona estar presente em todo o mundo». Daí a aposta numa estratégia de rebranding, com uma nova identidade visual e o lançamento das novas lojas em Lisboa e Porto.Mais de um século de vida, a mestria dos seus criadores e artesãos e uma colecção de ilustrações artísticas que tornam as embalagens da Claus Porto únicas e apetecíveis nas melhores montras do globo, pode ser revisitada e descoberta no segundo piso da loja.

As relíquias do espólio da Claus Porto – sabonetes, perfumes, cremes, documentos, fotografias, desenhos – presentes nos vários espaços da casa, convidam a uma visita demorada. Velhas máquinas de cunhar sabão originais da fábrica despertam a curiosidade do visitante e são mesmo vontade de experimentar.
A pensar nisso, esta loja-museu construiu também uma cozinha-laboratório, onde vão acontecer workshops como «A Mini Fábrica de Sabonetes», o «Laboratório de Aromas» e a «Litografia Tradicional», que ensinará as técnicas com que a marca imprimia os seus rótulos.
Ao enaltecer e expandir o seu legado histórico, a ClausPorto presenteia a cidade com um espaço pleno de experiências sensoriais.

Fotos da autoria de Bruno Barbosa, gentilmente cedidas por Claus Porto

Claus Porto

R. Das Flores, 22 | 4050-262 Porto
Horário de Funcionamento: Seg. a Dom. 10:00-20:00 H .