Vera Dantas Castelo de Paderne

Al-buhera, Castelo de Mar. Há quase mil anos, foi esse o nome que os árabes deram a Albufeira. Sólidas fortificações defensivas permitiram a esta praça ser um dos últimos bastiões árabes do Algarve a resistir às investidas das forças cristãs. Entre essas lendárias fortalezas há uma que resistiu ao tempo: o Castelo de Paderne, o legado de Al-buhera ao Algarve.

Descobri-o ao chegar ao Algarve vinda de Norte. A sua silhueta dourada recortava-se numa colina sob o céu estrelado algarvio, junto à Via do Infante. De noite, pareceu-me uma imagem retirada de um conto antigo. À luz do dia, conheci a sua história, emoldurada em linhas únicas.

Castelo de Paderne

Chega-se ao castelo após passar a pequena aldeia de Paderne, percorrendo uma estrada de terra batida, encontrando-o numa clareira envolta em alfarrobeiras e oliveiras centenárias.

Libelinha
A sua cor é quente, dourada. A luz que o Castelo de Paderne irradia glorifica a sua importância: Paderne é um dos sete castelos representados na bandeira nacional, todos eles algarvios. Estes castelos representam as fortalezas mouras conquistadas no Algarve e finalmente integradas na coroa portuguesa, formando o que é hoje Portugal.

Entrada Castelo de Paderne

Castelo de Paderne Família

Uma imponente torre albarrã, que impressiona pela sua altura superior a 9 metros, protegia o acesso ao interior do castelo. Está ligada ao castelo por uma passagem superior. 

Torre Albarrã Castelo de Paderne

O Castelo de Paderne é a única fortificação construída com a técnica de taipa em Portugal. Nas paredes, a espaços regulares, vêem-se pequenos orifícios que serviram de encaixe a agulhas de madeira. Estas suportavam blocos que se enchiam com amassaduras de terra local, compactadas, entre taipais. (Saiba mais aqui).

Alifes Castelo de Paderne

Era um espaço urbanizado, planificado de raiz. Nas ruas, estreitas, havia casas, tipicamente fechadas sobre si mesmas, em que todas as divisões convergiam para um pátio central descoberto, as álife.
O eficiente planeamento desta cidade árabe é visível no sistema de esgotos que conduzia as águas residuais das álife e as águas pluviais para o exterior da muralha. Duas grandes cisternas, uma do período islâmico e outra do período cristão, armazenavam a água dentro de muralhas.
Cisternas Castelo de Paderne
Condutas de Água Castelo de Paderne
O Castelo de Paderne seria conquistado aos mouros na primeira metade do século XIII, pelos cavaleiros da Ordem de Santiago. As muralhas guardam ainda as ruínas de uma velha ermida cristã, que se tornaria destino de peregrinações.
Castelo de Paderne Crianças

Vera Dantas Ermida Castelo de Paderne


Hoje, o Castelo de Paderne merece ser visitado pela sua beleza, riqueza patrimonial e encantamento. É ainda um monumento ideal para ser visitado em família, já que mostra diferentes camadas da história do nosso território ao longo do tempo. O silêncio em que reina evoca muitas histórias.

Castelo de Paderne

Audio Guia do Castelo de Paderne
História do Castelo de Paderne.
Morada: Cerro do Castelo, 8200, Paderne | Albufeira
Tel. : +351 289 896 070
Horário de Funcionamento e Mais informações: Direção Regional de Cultura do Algarve